16 de fev de 2009

Atleta com síndrome de down, conquista o 10º posto na Regional Metropolitana de Equitação Fundamental

Claudio Aleoni Arruda, atleta com síndrome de Down, conquista o 10º posto na Regional Metropolitana de Equitação Fundamental. Apaixonado por cavalos, aprendeu a cavalgar com o pai aos 5 anos de idade. De lá para cá nunca mais parou. Ainda criança ganhou uma égua de presente, a Borboleta, sua "professora", com a qual ele superou metas, medos e desafios. Depois ganhou outra égua, uma manga-larga marchadorHamamélis. Com essa, Cláudio desenvolveu habilidades inusitadas e inesperadas.

Aos 15 anos, ele entrou para a Escola de Equitação da Sociedade Hípica Paulista, iniciando uma nova etapa e disciplina, pois enfrentaria novos desafios. Aprender a montar e a saltar. Foram meses de muito trabalho e garra, para Cláudio adquirir postura, equilíbrio, e domínio, haja vista que cavalgar e tocar gado são etapas muito diferentes de montar e saltar.

Com muita dedicação e vontade de vencer, todo seu esforço valeu a pena. Primeiro foram as provas de salto, iniciando pelo plano, depois as de 20 cm , e em seguida as de 40 cm. Nessa última, Cláudio foi campeão do ranking interno, na categoria sênior, em 2004. A partir daí começou uma nova etapa: a saltar os 60 cm. Nessa prova, ele obteve várias colocações e premiações. Hoje, aos 23 anos, ele é campeão no hipismo.

Muito atencioso e bem humorado, o jovem faz amizades com facilidade e concorre de igual para igual com seus companheiros. "Neste momento, posso afirmar que ele é incluído na Escola de Equitação sem diferenças ou privilégios", conta a mãe Lisabeth Aleoni Arruda.

O preconceito Cláudio tira de letra. "Ele aprendeu a demonstrar que pode SER, mesmo sendo Down, e é muito respeitado, pois se faz respeitar. Sou mãe da geração estimulação precoce e de muitas batalhas para chegar aonde chegamos. Sinto-me honrada por poder mostrar para sociedade que basta acreditar, praticando a inclusão e dando oportunidades para que ela possa de fato acontecer."

Claudio e sua mãe têm mais motivos para comemoração. É que o jovem cavaleiro completou dois anos de trabalho, em outubro de 2008. Contratado com registro na carteira de trabalho pelo restaurante Applebee's, na unidade do Shopping Morumbi, em São Paulo, trabalha na função de assistente de serviços gerais. Ele mantém uma rotina semelhante aos milhões de trabalhadores brasileiros: acorda cedo para ir ao trabalho e só volta para casa no final do dia. "Eu ralo muito, todo dia, ajudo todas as pessoas da equipe."

O envolvimento de Cláudio com o hipismo está além da pratica esportiva. "Meu plano é trabalhar com a equoterapia e ajudar crianças com deficiência", diz o atleta. O evento acontece anualmente e além de participar das provas, juntamente com outros atletas com deficiência, Cláudio sempre é convidado para trabalhar como staff - dando apoio às pessoas com necessidades especiais, levando cadeira de rodas, cavalos e acessórios para montaria.

Claudio está saltando 0.80m no ranking da Hípica Paulista e nas provas da Fundamental da FPH. Em 2009, a expectativa é se aperfeiçoar cada vez mais. "Ele ficará na série preliminar para tornar-se mais seguro e firme", diz a mãe.

Um comentário:

Lisabeth Aleoni Arruda disse...

Claudio na TV Sentidos

9 min - 12 abr. 2009
Parte do programa TV Sentidos, onde o jovem Cláudio Aleoni Arruda nos conta um pouco sobre sua vida, seus sonhos e suas vitórias. www.sentidos.com.br
www.youtube.com/watch?v=F5QQjPYg_rg -