2 de out de 2009

Centro Cultural São Paulo tem contação de histórias para crianças surdas

Cerca de dois mil alunos com deficiência auditiva participaram da abertura do 4º Festival Esportivo e Cultural para Alunos Surdos da Rede Municipal de Ensino, no Sesc Interlagos, Zona Sul. O evento faz parte das comemorações do Dia Nacional do Surdo, celebrado em 26 de setembro.

Durante a cerimônia de abertura dos jogos, o prefeito de São Paulo defendeu a importância da realização do evento na formação dos alunos da rede municipal de ensino. "São dois mil alunos que têm de nossa parte um carinho especial e uma preocupação adicional por conta de suas deficiências.
O festival reúne uma série de torneios e atividades culturais e lúdicas para alunos com deficiência auditiva total ou severa. A abertura dos jogos contou com desfile das delegações, apresentação dos atletas e a cerimônia do acendimento da pira. Vinte escolas públicas, particulares e de instituições filantrópicas de São Paulo participam dos torneios de atletismo, futsal, handebol, queimada e xadrez. Além de competir em atividades esportivas, os alunos poderão atuar em oficinas de jogos e brincadeiras no próprio Sesc Interlagos.

O evento é promovido pela Prefeitura de São Paulo desde 2005, com o apoio do Serviço Social do Comércio (Sesc), da Associação dos Surdos de São Paulo e da Federação Nacional de educação e com o intuito de propiciar a inclusão de crianças surdas, o Centro Cultural São Paulo (CCSP) disponibilizará um intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras) para acompanhar o evento Contação de Histórias, que ocorrerá na sala de leitura infanto-juvenil
da biblioteca Sérgio Milliet. Todo último fim de semana do mês, as atividades serão acompanhadas por um intérprete que realizará a tradução das histórias do português para a Língua Brasileira de Sinais. A participação é gratuita.

Essa iniciativa faz parte do Programa Livre Acesso do Centro Cultural de São Paulo, que promoveu, em 2008, uma mudança significativa em acessibilidade.
O local ganhou equipamentos para melhorar o acesso aos conteúdos culturais - bibliotecas, peças teatrais, cinema e exposições -, reformas e piso tátil para cegos, consolidando um
trabalho que objetiva garantir o acesso aos equipamentos culturais para as pessoas com deficiência.

Integração dos Deficientes Surdos
Um dos objetivos do festival é ampliar as oportunidades de socialização, a aquisição de hábitos saudáveis e favorecer o surgimento de novos talentos do esporte e da cultura surda, além de potencializar vivências no uso da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

PROGRAMAÇÃO
* Contação de Histórias
Sábados e domingos, às 14h30
Sala de leitura infanto-juvenil da Biblioteca Sérgio Milliet
Entrada franca
* Dias 3, 4, 17, 18, 31/10 e 1º/11
Encontros encantados. Com Josianne e Chico Lú. Serão apresentados dois módulos de histórias com temáticas diferentes.
Em cada módulo haverá brincadeiras de roda, cantigas e jogos de oralidade, como adivinhas, parlendas e trava-línguas.
Reis, rainhas e fadas madrinhas: A flauta mágica; A bela adormecida; A princesa e a ervilha; O sapateiro e os anõezinhos; A roupa nova do rei; e O gigante egoísta.
Contos de bichos, histórias e rabichos: O príncipe sapo; Os músicos de Bremen; A história da dona baratinha; Por que o camaleão muda de cor; O lobo e os sete cabritinhos; e Aranhas costureiras.
* dias 10 e 11
Contos de todos os cantos do mundo. Com Eliana Brogglio. Histórias: Divina providência (Minas Gerais); A velhinha inteligente (França); A princesa que nada dizia (Nepal); O falso amigo (Tibete) * dias 24 e 25
Histórias de sabedoria e encantamento - com Fábio Lisboa (educador e contador de histórias - storyteller). Histórias de diversas culturas. Algumas delas nos fazem entrar em contato com a energia ritualística dos índios brasileiros e da tradição oral indígena norte-americana.
Público: crianças de 3 a 11 anos.

SERVIÇO
Centro Cultural São Paulo (Rua Vergueiro, 1.000 - Paraíso)
Sábados e domingos, às 14h30 - Sala de Leitura infanto-juvenil da Biblioteca Sérgio Milliet
Programação livre para crianças - 70 lugares. Entrada franca.
Todo último fim de semana do mês haverá contação de histórias com intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras)
Informações para o público: 3397-4002

Nenhum comentário: