21 de nov de 2009

YouTube terá legendas automáticas

O Google anunciou nesta quinta-feira (19) que os sites Google Video e YouTube agora terão legendas automáticas geradas por computador. Os sites já possuem um sistema de legendas ocultas, que podem ser ativadas ou desativadas pelo internauta, que foi introduzido no Google Video em 2006 e depois disponibilizado também no YouTube. Nesse sistema, entretanto, os textos precisam ser produzidos pelos usuários e isso demanda um certo conhecimento técnico. "Hoje eu estou mais esperançoso do que nunca de que nós vamos atingir o nosso objetivo de, a longo prazo, tornar os vídeos universalmente acessíveis", escreveu o engenheiro de software Ken Harrenstien, que é surdo, no blog oficial do Google.

Um dos principais objetivos de colocar legendas nos vídeos do YouTube é aumentar o acesso de deficientes auditivos a esses conteúdos. A quantidade de vídeos colocada diariamente no YouTube , entretanto, é muito grande para que usuários consigam produzir legendas para todos eles. Muitos vídeos ainda são inacessíveis para pessoas como Harrenstien. Com a legenda automática, por outro lado, Harrenstien poderá, no futuro, assistir a quase qualquer vídeo que esteja no site. As legendas também servem para que, com o auxílio de um sistema de tradução automática já disponível, pessoas que não falem determinada língua possam entender um vídeo falado neste idioma. Além disso, as legendas também melhoram o sistema de busca do site, permitindo, por exemplo, que um usuário possa pular exatamente para a parte de um vídeo que lhe interessa. Segundo Harrenstien, os engenheiros combinaram o sistema de reconhecimento automático de fala do Google (ASR, na sigla em inglês) com o sistema de legendas do YouTube para desenvolver a nova ferramenta. "As legendas nem sempre serão perfeitas, mas mesmo desligadas ainda podem ser úteis - e a tecnologia vai continuar melhorando com o tempo", escreveu Harrenstien.

Junto com as legendas automáticas o Google também está lançando uma ferramenta de sincronia automática, para tornar mais fácil a criação de legendas manualmente. Segundo Harrenstien, com essa ferramenta será necessário criar apenas um arquivo de texto com todas as palavras faladas no vídeo que o sistema ASR descobrirá sozinho quando elas são faladas para produzir legenda. Ambas as ferramentas só estarão disponíveis em inglês por enquanto, e a de legendas automáticas só poderá ser acessada em alguns canais de parceiros do Google (UC Berkeley, Stanford, MIT, Yale, UCLA, Duke, UCTV, Columbia, PBS, National Geographic, Demand Media, UNSW e nos canais próprios do Google e do YouTube). A ideia é disponibilizar o serviço para um número maior de usuários apenas depois de implementar a ferramenta, que, Harrenstien concorda, não é perfeita.

Confira vídeo (em inglês) com a demonstração da nova ferramenta:
Fonte: Revista Época

Nenhum comentário: