26 de out de 2010

Alunos com deficiências superam as barreiras no palco

Será uma apresentação de dança, mas também um show de superação. Alunos com deficiência de nove escolas especiais de Maringá, Cambé e Mandaguaçu se apresentam no Teatro Calil Haddad, sexta-feira próxima, na décima edição do Show de Talentos Especiais.

Organizado pelo Centro de Vida Independente de Maringá (CVI), o evento surgiu como alternativa para a inclusão social, superação de barreiras e conquista de vida independente pelas pessoas com deficiência. A primeira edição do espetáculo foi realizada em 1994 pelo CVI em parceira com entidades do segmento.
"As várias apresentações que se seguiram demonstraram a ideia de que a deficiência é capaz de gerar olhares criativos e instigantes, traduzidos em obras que surpreendem pela qualidade e capacidade de superação", diz Adriana Baroni, do CVI.

A escola especial Albert Sabin (Associação Norte Paranaense de Reabilitação), de Maringá, que já participou de outras edições do Show de Talentos Especiais será representada por 12 alunos com deficiência física e neuromotora com o número de dança "Enquanto o sono não vem".
Sob orientação da professora de educação física Nágela Terezinha de Souza, a turma de adolescentes entre 10 e 20 anos devidamente caracterizada de pijama e pantufas vai dançar para o mundo imaginário e o faz de conta.
"Para nós, a oportunidade de mostrar o trabalho que desenvolvemos na escola e de contribuir com a inclusão social desses alunos é muito importante", diz Maria Aparecida Novaes Batalha, coordenadora pedagógica da ANPR.

De bem com a vida
A dança também foi a manifestação artística escolhida pelos 30 integrantes da Associação Maringaense de Apoio ao Reumático (Amar) para apresentar no evento, do qual participam pela quarta vez.

A música escolhida é "De bem com a vida", interpretada pela dupla sertaneja Rio Negro e Solimões e que se tornou o lema do grupo. Lucy Mara Esteves Almeida, 52, presidente da associação, acredita que a participação no evento é mais uma chance de mostrar às pessoas que apesar das dificuldades que enfrentam no dia a dia, eles estão de bem com a vida.
"A dor causada pelas mais de 100 doenças reumáticas transforma as pessoas em deficientes. Muitas não conseguem andar, ficam limitadas ao quarto e à cama e acabam desenvolvendo sintomas de depressão", diz ela, aposentada por invalidez em decorrência de lesão por esforço repetitivo (LER/Dort), doença que se manifestou há cerca de 15 anos.

Neste ano participam alunos do Integrarte, projeto social de Cambé que trabalha a inclusão social das pessoas com deficiência por meio da dança, Escola Pelicano, de Mandaguaçu (Apae), Associação Maringaense de Apoio ao Reumático (Amar), Escola Léo Kanner (Associação Maringaense dos Autistas), Escola Albert Sabin (ANPR), Grupo Delirius (Centro de Atenção Psicossocial de Maringá), Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos Professor Manoel Rodrigues da Silva (Ceebja) e Escola Especial Dinâmica de Maringá.

1 Litro de leite
10º Show de Talentos Especiais
Local: Teatro Calil Haddad
Data: 29 de outubro (6ª feira)
Horário: 20 horas
Ingresso: 1 litro de leite longa vida (na entrada)
Ingressos limitados
Informações: 44-3263-8310

O Programa
20h Abertura
20h05 - Integrarte (dança e reflexão)
20h12 - Escola Pelicano Mandaguaçu (canto)
20h17 - AMAR (dança)
20h22 - Escola Léo Kanner (AMA) (vídeo - canto "Azul da cor do mar")
20h27 - Escola Albert Sabin (ANPR) (dança)
20h39 - Grupo Delirius (canto)
20h47 - CEEBJA (dança)
20h54 - Escola Dinâmica (dança)
21h01 - Escola Léo Kanner (AMA) (vídeo - canto "Marcas do que se foi")
21h06 - Escola Pelicano Mandaguaçu (dança)
21h16 - CEEBJA (dança)
21h21 - Escola Dinâmica (dança)
21h28 - Márcio (canto)
21h33 - Grupo Integrarte (dança)
21h40 - Encerramento

Fonte: odiário.com
Texto: Juliana Daibert
Imagem: Fábio Dias

Nenhum comentário: