26 de jul de 2010

Senac Consolação promove a 5ª Semana de Inclusão Educacional

De 16 a 20/8/2010, o Senac Consolação promove a Semana de Inclusão Educacional - Diálogo, Compreensão e Ação. O evento, que está em sua 5ª edição, é aberto a educadores, gestores de recursos humanos e do terceiro setor, empresários, estudantes e profissionais da área da saúde.

Trata-se de um espaço de vivência, compartilhamento de experiências, integração e reflexão em torno dos temas diversidade e inclusão de pessoas com deficiência no ambiente educacional e organizacional.

O fio condutor das discussões será o tema Superação e conta com nomes de destaque da área de inclusão, como a vereadora paulistana Mara Gabrilli falando sobre Acessibilidade; a socióloga Marta Gil, que aborda a Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência; a equipe da rádio SulAmérica falando sobre a série Igualdade ainda Deficiente, tratando de inclusão no trânsito de São Paulo, entre outros.

A Semana também oferece atrações culturais, como a bailarina Aline Favaro, que tem Síndrome de Down e apresenta duas de suas coreografias. Inclui ainda a presença do grupo de teatro da Associação para o Desenvolvimento Integral do Down, sob direção do ator e dramaturgo Leonardo Cortez.

Semana de Inclusão Educacional - Diálogo, Compreensão e Ação
De 16 a 20/8/2010
Participação gratuita
Senac Consolação
Rua Dr. Vila Nova, 228 - 1º andar - Centro - São Paulo - SP
Tel.: (11) 2189-2100
Fonte: Sentidos

19 de jul de 2010

Juazeiro recebe mostra artística para pessoas com deficiência

A Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE) de Juazeiro e o cantor Didi Moraes fazem apresentação no próximo dia 21 de julho, 18h, na Teatro Marquise Branca, dentro da Mostra de Trabalhos do I Edital de Incentivo às Artes para Pessoas com Deficiência.

Os shows são apenas alguns produtos financiados pelo Governo do Estado, por meio de um edital, voltado para os artistas cearenses com alguma deficiência. A mostra pretende difundir a amplo público os trabalhos destes talentos.

Além da mostra, uma exposição será montada na galeria do Teatro Marquise Branca com os trabalhos de artes visuais contemplados, entre eles Francisco de Almeida e diversas instituições culturais que incentivam o desenvolvimento artísticos dos deficientes. A mostra tem promoção do Instituto Multicultura do Ceará.

O Edital de Incentivo às Artes para Pessoas com Deficiência foi o primeiro concurso lançado pelo Governo do Estado - e um dos raros no País - para a inclusão cultural e premiou 21 artistas do Ceará com verba total de R$ 500 mil. O projeto marca um momento político importante, pois reconhece publicamente as habilidades das pessoas com deficiência nas expressões artísticas e culturais.

Serviço
Mostra de Trabalhos do I Edital de Incentivo Às Artes para Pessoas com Deficiência/SecultDia: 21 de julho de 2010
Hora: 18h
Local: Praça Padre Cícero - Juazeiro do Norte
Entrada franca

Conheça alguns dos trabalhos
Didi Moraes
O carioca Didi Moraes é compositor e músico há mais de 30 anos e, como multi-instrumentista, toca cavaquinho, violão, viola, pandeiro e outras percussões. Com grande sensibilidade, absorveu os ritmos das três regiões onde morou – Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste – e tem influências de grandes nomes da música popular brasileira, desde Waldir Azevedo e Canhotinho à Noel Rosa e João Nogueira. E, dentre os shows que o artista já realizou, vale destacar suas participações em trabalhos de Clementina de Jesus e Moreira da Silva, sendo que também já dividiu o mesmo palco com Evaldo Gouveia.

13 de jul de 2010

São Paulo toma medidas para garantir a participação das pessoas com deficiência na eleição 2010

A Prefeitura de São Paulo, por meio das secretarias municipais da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida, de Transportes e da Educação, juntamente com as secretarias de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência e da Educação, reuniu-se com o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, TRE-SP para discutir medidas que garantam a inclusão das pessoas com deficiência nas eleições 2010. Vale ressaltar que os locais de votação utilizados pela Justiça Eleitoral são, em sua maioria, escolas estaduais e municipais.

Entre as medidas propostas no encontro estão a colocação provisória de rampas de madeira nas escolas que hoje não possuem acessibilidade. Estas rampas deverão atender às normas de acessibilidade estabelecidas pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT (NBR/9050).

Também foi definida a elaboração de um curso dirigido aos diretores de escolas e auxiliares sobre o atendimento adequado às pessoas com deficiência no dia da eleição. O curso será veiculado pela Rede do Saber, do Governo do Estado e será ministrado em conjunto com a SMPED, que também fornecerá à Justiça Eleitoral o livreto "Dicas de Relacionamento com as Pessoas com Deficiência", além de uma cartilha de instruções aos mesários.

No último dia 5 de maio terminou o prazo para o eleitor com deficiência transferir o seu título para uma seção especial. Essas seções facilitam o acesso às urnas porque estão instaladas em locais sem escadas ou com elevadores. Todas as 423 zonas eleitorais do Estado têm seções acessíveis. Conforme o calendário eleitoral o eleitor com deficiência, que tenha solicitado transferência para seção especial, tem o prazo de 90 dias para comunicar ao Juiz Eleitoral, por escrito, suas restrições e necessidades.

Participaram da reunião o assessor da presidência do TRE, a diretora geral do TRE, um procurador regional eleitoral, um procurador de justiça, um promotor de justiça, a secretária de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o secretário adjunto de Estado da Educação, os secretários municipais da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida e de Transportes, o secretário adjunto de Infra-Estrutura Urbana e Obras, entre outros.

Outras iniciativas
O Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência - CMPD, órgão representativo deste segmento da população na Cidade de São Paulo, atendendo à solicitação do Ministério Público Estadual - MPE, por meio da Promotoria de Justiça de Direitos Humanos, Área das Pessoas com Deficiência, tem alertado a população sobre a importância de verificar as questões de acessibilidade nas seções eleitorais. De acordo com a legislação vigente, a pessoa com deficiência é uma eleitora como qualquer outra, devendo exercer sua cidadania por meio do voto, que é facultativo para analfabetos, menores entre 16 a 18 anos e maiores de 70 anos. Não está sujeito à sanção a pessoa com deficiência que torne impossível ou demasiadamente oneroso o cumprimento das obrigações eleitorais, relativas ao alistamento e ao exercício do voto.
Fonte: Prefeitura de São Paulo

7 de jul de 2010

Emissoras de televisão no Brasil deverão ter audiodescrição para deficientes até 2011

As emissoras de televisão brasileiras, analógica e digital, terão de incluir até 1º de julho de 2011 em suas transmissões pelo menos duas horas semanais de programação com audiodescrição — modalidade de tradução que tem como objetivo ajudar pessoas com deficiência visual a entender melhor os programas exibidos. É o que diz nota divulgada pelo Ministério das Comunicações.

Segundo o consultor jurídico do ministério, Édio Azevedo, a medida busca incentivar a produção audiovisual que favoreça a inclusão social dessas pessoas, fortalecendo o direito universal à comunicação e à informação. — Nós estabelecemos um mínimo, mas a perspectiva é que as próprias emissoras desenvolvam uma cultura de produzir conteúdos (para deficientes visuais) — disse.

A meta do governo é que em 10 anos todas as emissoras geradoras e retransmissoras de radiodifusão em sinal digital do Brasil exibam, no mínimo, 20 horas semanais de programas audiodescritos, quase o dobro do que determina a legislação da Inglaterra, país referência em diversos aspectos de acessibilidade. De acordo com Azevedo, no Brasil já existem casos de utilização de audiodescrição, não apenas em serviços de radiodifusão, mas também em filmes, peças teatrais e produtos audiovisuais, mas isso ainda não ocorre de forma sistemática e regular.
Fonte: Zero Hora