9 de set de 2011

Palestra de Mara Gabrilli emociona

A palestra realizada pela deputada federal Mara Gabrilli (PSDB) emocionou os participantes do seminário que o PSDB está promovendo em São Caetano, especialmente porque grande parte da plateia era formada por cadeirantes, como ela.

Mara contou sua história e discorreu sobre várias transformações que ocorreram na cidade de São Paulo a partir de projetos e leis de sua iniciativa a respeito de acessibilidade, no seu mandato como vereadora. Eleita deputada federal, levou os mesmos projetos e lei para serem agora seguidos e aplicados em todo o País, o seu desejo maior.

Durante a palestra, Mara elogiou a sensibilidade do prefeito José Auricchio Jr., de São Caetano, por ter criado a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência ou Mobilidade Reduzida. Segundo a deputada, a preocupação de Auricchio a respeito do assunto é coisa rara em outros municípios.

A deputada descreveu seus projetos de acessibilidade versando sobre calçadas, rampas, elevadores, sanitários e adaptação de todos meios de transportes para facilitar o acesso dos portadores de deficiências. Informou que também criou uma lei que obriga os estabelecimentos públicos ou privados que atendem pessoas, a terem um intérprete do código de Libras (Linguagem de Sinais).

Segundo Mara, há no país 40 milhões de brasileiros que sofrem discriminação por sofrerem alguma deficiência. No seu entender, aos poucos eles estão conseguindo ser respeitados como cidadãs e cidadãos, no trabalho e também na prática de esportes. "Atualmente - disse - muitos deficientes que viviam trancafiados em suas casas, despertaram para a vida e para a alegria de viver em sociedade".
No final da apresentação, Mara foi aplaudida de pé, por longos minutos, pelo público. O ciclo de palestras promovido pelo PSDB será concluído no próximo dia 19 com palestra do deputado estadual e secretário de Meio Ambiente do Estado, Bruno Covas.
Fonte: ABC Repórter

Um comentário:

ILIANE KUNZ disse...

MARA, PERCEBO QUE AINDA NOS ÔNIBUS A DIFICULDADE DE UMA PCD IR AO BANHEIRO É MUITO GRANDE, POIS O ESPAÇO É MÍNIMO. SEM FALAR NA HIGIENE. FALO ISSO PORQUE TENHO CONHECIMENTO DE CAUSA, É EXPERIÊNCIA PRÓPRIA. UM ABRAÇO.