14 de nov de 2011

Presidente Dilma Rousseff Lança Plano Nacional da Pessoa com Deficiência

No dia 17 de novembro a presidente Dilma Rousseff lança o Plano Nacional da Pessoa com Deficiência. O lançamento será às 10 horas no palácio do Planalto.

O plano tem por objetivo atuar em beneficio da pessoa com deficiência, melhorando o acesso destes cidadãos aos benefícios básicos, tais como, mercado trabalho e a mobilidade urbana.

As ações do programa estão distribuídas em quatro eixos temáticos: educação, saúde, Cidadania e Acessibilidade.

As ações do Plano serão executadas pela Casa Civil, Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Secretaria-Geral da Presidência da República, Ministério da Educação, Ministério da Saúde, Ministério do Trabalho e Emprego, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Ministério das Cidades, Ministério da Fazenda, Ministério do Planejamento, Ministério das Comunicações, Previdência Social e Ministério da Cultura.

Segundo a afirmação da secretaria nacional de direitos Humanos Maria do Rosário “Com este plano, vamos colocar as políticas públicas para a pessoa com deficiência no comando central do governo. Este é um marco muito importante para este segmento da população brasileira, que precisa ter seus direitos reconhecidos”.

O secretario nacional de promoção dos direitos da Pessoa com Deficiência (SDH), Antonio Jose disse que, “A partir do plano, as ações do governo estarão sistematizadas para atender com mais agilidade as necessidades das pessoas com deficiência, tornando-se um Brasil mais inclusivo”.

Ou seja, o plano deverá diminuir as dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência de forma gradativa, alem é claro, de inseri-las no mercado de trabalho, através de qualificação profissional.

Fonte: http://www.direitoshumanos.gov.br/

11 de nov de 2011

Grande parte dos acidentes, responsável por lesões traumáticas em pessoas com mais de 60 anos, ocorre dentro de casa

Cerca de 30% dos atendimentos por lesões traumáticas nos hospitais brasileiros ocorre com pessoas com mais de 60 anos, segundo o Sistema Único de Saúde (SUS), 85% dos quais dentro de casa. Deste total, 34% das quedas provocam algum tipo de fratura e 46% dos acidentes verificam-se principalmente à noite, no trajeto entre o quarto e o banheiro.

Por isso, preparar a casa para evitar que as pessoas idosas caiam e se machuquem é imprescindível. Dicas simples podem colaborar para impedir essas ocorrências. Dentre elas, reforçar a iluminação de todos os ambientes da residência; evitar tapetes nos quais se pode tropeçar ou escorregar; manter a fiação de equipamentos elétricos fixada ao longo da parede; utilizar pisos e calçados antiderrapantes; usar barras de segurança no banheiro; evitar prateleiras de vidro e superfícies cortantes; posicionar armários e estantes na altura da cintura ou do peito, entre outras.

Mas, nem sempre esses cuidados são suficientes para evitar problemas. No caso de quedas, que provocam imobilidade, o mais importante é o socorro imediato para impedir seqüelas mais graves. Por esta razão – e principalmente para idosos e pessoas que moram sozinhas – a TeleHelp, pioneira no Brasil em teleassistência, serviço de atendimento emergencial remoto, oferece um serviço inovador no País.

Um aparelho, com tecnologia de ponta, instalado na casa do cliente, conectado ao telefone e à energia elétrica, garante assistência, com um único toque, da Central de Atendimento TeleHelp 24hs, especializada em prestar socorro nos casos de emergência.

Uma vez acionado o alarme – operado a partir de um botão usado como relógio ou colar –, as operadoras da Central de Atendimento entram em contato com o usuário para saber o tipo de emergência e, em seguida, avisar pessoas previamente definidas pelo cliente para que o atendam.

Sua frequência é captada pelo painel instalado em casa, mesmo a uma distância de 200m, permitindo que o usuário tenha mobilidade, com total segurança e cobertura. Ao receber o chamado, a TeleHelp utiliza o viva-voz para falar com o cliente. O preço do serviço varia entre R$ 85 e R$ 140 mensais.

A TeleHelp conta com mais de três mil clientes em 107 cidades de 13 estados brasileiros. Há três anos, tem uma parceria com a Prefeitura de Joinville (SC), por meio da Secretária de Bem-Estar Social, área de cuidado com o idoso, que garante o serviço a 500 moradores idosos, cadastrados nos programas sociais do município.

Entre 2008 e novembro de 2010, o serviço gerou 5.001 chamados de emergência, com 4.772 casos resolvidos pela equipe de atendimento da teleassistência. Apenas 1,5%, dos incidentes foram encaminhados para o resgate e para os pronto-socorros do município, melhorando o fluxo de pessoas nos serviços públicos de saúde.


Fonte: VOICE COMUNICAÇÃO
Direção de Atendimento: Beth Guaraldo (bguaraldo@voice.com.br)